Sevilha Travels

Sevilha dia 3

Edifício na Calle Cuna

Comecei o dia visitando o Palácio de Lebrija. Tinha visto anteriormente algumas fotos que me tinham encantado e, então, decidi visitá-lo.

Pátio Central, Palácio de Lebrija

Considerado o palácio melhor pavimentado da Europa, localiza-se em pleno centro de Sevilha, na Calle Cuna, uma rua paralela à famosa rua comercial, a Calle Sierpes.

Sala de Jantar de Verão do Palácio

Trata-se de um palácio do século XVI que de início pertenceu à família Paiba, depois foi propriedade dos condes de Corbos e dos condes de Miraflores, mas que só a partir do ano 1901 se “revitalizou” nas mãos da condessa de Lebrija. D Regla Manjón Mergelima, a condessa, mandou fazer uma restauração desta casa senhorial, que durou 13 anos.

Escadaria para o andar superior

A condessa era uma mulher à frente do seu tempo, apaixonada por arte e por arqueologia. Por isso se encontram por toda a casa magníficas obras de arte, mosaicos romanos, azulejos lindíssimos e peças arqueológicas raras, em maior quantidade e de melhor qualidade que muitas de museu. Portanto, se está por Sevilha, não faltam razões para visitar esta casa-palácio!

Palácio de Lebrija

Tal como na Casa de Pilatos, aqui também existem dois tipos de visitas. A visita ao andar de baixo, onde se encontra o pátio central , custa 6 euros e a visita completa ( com guia durante a visita do andar superior, onde se localizam os quartos, a biblioteca e as salas particulares) custa 10 euros (informações aqui). Mas, vale muito a pena! Não deixem de visitar a casa completa por 4 euros. Toda a casa parece um autêntico museu. O único problema é que não se podem tirar fotografias lá em cima.

Metrópoli Parasol

Ali bem perto fica o Metropol Parasol, também conhecido como Las Setas de la Encarnación. Trata-se de uma obra de recente construção, desenhada pelo arquiteto alemão Jurgën Mayer e considerada como a maior estrutura de madeira do mundo.

O Metropol é na verdade um edifício com 5 andares, onde se encontram um mercado, um museu arqueológico e vários locais de restauração. Nos andares superiores existem uns terraços onde se podem contemplar umas vistas maravilhosas da cidade de Sevilha. Para mais informações sobre a visita, que não é gratuita para turistas, visite este site.

Palácio de las Dueñas

Ainda durante a manhã, depois de uma breve passagem pelo Metropol, visitei o famoso Palácio de las Dueñas. Afinal, quem não se lembra da caricata duquesa de Alba? Pois é, este edifício é propriedade da casa de Alba desde 1612.

Pátio principal, Palácio de las Dueñas

Las Dueñas, que foi construído entre os séculos XV e XVI, tem vários pátios e jardins ao estilo andaluz, assim como edifícios em estilo gótico, mudejar e renascentista.

Escadaria principal

Na entrada do edifício, na bilheteira, dão-vos logo um mapa do local com o trajeto recomendado da visita. Achei tudo bastante organizado! A realidade é que na altura em que fui estava pouca gente, mas acredito que no verão o número de visitantes se multiplique exponencialmente e que seja complicado “manter a ordem” no local. Afinal, existem imensas esculturas e pequenas obras de arte por toda a parte! 😱 Tenha cuidado!

Salón de la Gitana, Palácio de las Dueñas

Para mais informações sobre as visitas a este espaço veja aqui. Eu achei o palácio incrível e adorei a explicacao do áudio, cuja numeração seque o percurso recomendado. Apenas tive pena de não visitar o andar de cima. Mas, não é permitido! É uma zona privada da família, onde se encontra o quarto da falecida Caetana, e um salão que apenas se aluga para eventos. Nem quero imaginar o preço! 😳

Torre del Oro

Depois do almoço fui dar uma volta pela marginal esquerda do rio Guadalquivir, onde encontramos a torre del Oro e a praça de touros, mesmo ao lado uma da outra.

Torre del Oro

Esta torre, que serviu inicialmente de control de tráfico marinho, alberga actualmente o museu naval de Sevilha, cuja entrada tem um custo de apenas 3 euros.

Praça de Touros

No entanto, eu optei por visitar a praça de touros, La Maestranza, que é gratuita todas as segundas a partir das 15 horas. Não sabia, mas tive sorte! ( informação de outras visitas gratuitas aqui).

La Maestranza

O único inconveniente foi a fila e o tempo de espera! Isto porque a visita é guiada e tem uma duração de cerca de 1 hora, durante a qual visitam o museu e a praça de touros.

Praça de Touros

Apesar de não ser aficcionada e de até achar uma barbaridade esta actividade, gostei bastante da visita pois permitiu-me compreender melhor toda esta tradição e ver a grandiosidade desta arena.

La Maestranza

A noite foi também de tradição andaluza, com um bom espetáculo de flamenco no Museo del baile Flamenco (informações).

Pátio del Flamenco

Eu comprei o bilhete combinado com direito a entrada no museu, que visitei com mais tempo em outro dia, e espetáculo no pátio do flamenco. Foi algo inacreditável. Amei!!! Sei que sou suspeita por ser amante da dança, mas acho que será difícil alguém ficar indiferente a tamanha emoção e energia. Imperdível!

Espetáculo de flamenco 💃

Continua …

Marque a sua estadia em Sevilha aqui.

2 comentários

Deixar uma resposta